22.6 C
fpolis

O jornalismo catarinense na página dos livros

Leia também

Por Amanda Brandalize

Para além dos noticiários e das páginas de jornais, durante o último ano diversos jornalistas decidiram contar suas histórias por meio da literatura.

Durante o isolamento social foram desenvolvidos diversos projetos literários liderados por jornalistas de grande importância no cenário catarinense. A Associação Catarinense de Imprensa, buscando divulgar esse trabalho, fez uma seleção de quatro obras lançadas no último ano e que contam as mais diversas histórias. Entre crônicas e biografias, estão os jornalistas Cláudio Schuster, Frutuoso Oliveira, Mário Medaglia e Viviane Bevilacqua.

Unindo bom humor, política, trabalho e superação, os livros se tornam um respiro em meio ao caos que assola o mundo nos últimos anos. Confira a seguir uma pequena apresentação das obras lançadas e onde encontrá-las.

“Vai dar merda” de Cláudio Schuster

Uma conversa de bar que busca trazer esperança e mostrar que a vida pode ser mais do que a dura e fria realidade. Esse é o objetivo do jornalista Cláudio Schuster com o livro “Vai dar merda”, lançado pela Editora Mondrongo. Consequência do momento de reclusão causado pela pandemia, a produção é como um encontro com os amigos para discutir desde temas cotidianos até reflexões profundas sobre a vida – e a morte – de maneira bem humorada.

O livro é uma seleção de 31 crônicas e conta com ilustrações do amplamente premiado Cláudio Duarte, que trabalhou por 28 anos no jornal O Globo. “Quando decidimos fazer este projeto juntos, tinha certeza: a dupla de Cláudios dava samba”, escreve Schuster na abertura. E o livro é mesmo como uma roda de samba, um respiro para suportar e seguir.

Schuster publica seu primeiro livro em prosa, depois de cinco de poesia, “Vai dar merda” reúne pequenas histórias escritas nas últimas duas décadas e algumas produzidas durante a pandemia. Fala sobre relacionamentos, costumes, cotidiano e mostra um outro lado do autor. Com uma linguagem ácida, em textos curtos e com desfechos imprevisíveis, o livro é um convite à observação dos fatos por outro ângulo.

Cláudio Schuster e Cláudio Duarte

Onde encontrar: https://www.editoramondrongo.com.br/produto/231585/vai-dar-merda e na versão ebook nas principais plataformas digitais.

“Conversas em Biguaçu” de Frutuoso Oliveira 

Quem também apresenta os fatos por outro ângulo é o jornalista e consultor em comunicação pública e marketing político, Frutuoso Oliveira. Em seu primeiro livro de ficção: “Conversas em Biguaçu”, publicado pela editora Letradágua, são apresentadas 29 crônicas onde o pai de santo Pacácio incorpora o ex-governador Luiz Henrique da Silveira e aconselha políticos catarinenses.

A trama narra a sequência de acontecimentos do governo de Santa Catarina por uma perspectiva bem humorada que une ficção e realidade e conta com diversas histórias dos bastidores da política catarinense que Frutuoso acompanhou em seus mais de 25 anos de profissão. “Escrever sempre foi a minha vida e nesses textos consigo colocar os fatos políticos da atualidade em Santa Catarina com uma visão que talvez teria o ex-governador Luiz Henrique, se vivo estivesse”, descreve o autor.

Frutuoso Oliveira

Onde encontrar: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfzydewCn-d90ty3_dYxV0sdd-3rBoK6uwND5HkKCBH7CSdaQ/viewform

“O menino que corria atrás das notícias” de Mário Medaglia

Igualmente recorrendo às palavras para registrar suas experiências está o jornalista Mário Medaglia. “O menino que corria atrás das notícias”, publicado pela editora Insular, é uma comemoração aos seus 50 anos de profissão. Além de uma autobiografia, o livro reúne ainda um acervo de histórias contadas pelos colegas, que trabalharam ao seu lado atrás de máquinas de escrever, computadores, câmeras e microfones.

O menino que, em meados da década de 50, se divertia disputando com amigos quem encontrava primeiro o pacote do jornal Folha da Tarde jogado de um pequeno avião em frente a um hotel no balneário gaúcho onde veraneava com a família. É o texto metáfora que dá título ao livro onde conta suas primeiras corridas atrás das notícias. “Sempre que indagado sobre o futuro, minha resposta era a mesma: ‘quero ser jornalista’. Em pensamento me imaginava correndo atrás da notícia, escrevendo.” relata o autor.

E a ânsia por escrever foi tanta que hoje, além de estar impressa nos jornais e revistas em que trabalhou, além de emissoras de rádio, TV e assessorias de imprensa, agora está presente também na literatura. “Relutei em escrever um livro de memórias, achei que não teria fôlego. Mas ao sentar em frente ao computador começaram a jorrar histórias.” conta Medaglia.

Mário Medaglia

Onde encontrar: https://insular.com.br/produto/o-menino-que-corria-atras-das-noticias/

“Dia após dia” de Viviane Bevilacqua

Um relato de força, fé e coragem. As etapas da reabilitação de Adriana Brascher, psicóloga que ficou tetraplégica aos 32 anos após sofrer um grave acidente na BR-282, em 2013. Essa é a história contada pela jornalista Viviane Bevilacqua no livro que estreia seu trabalho com biografias. “Dia após dia”, publicado pela editora Construtores de Memórias, é o relato de quem acredita no valor da vida apesar de todos os seus empecilhos.

Escrita em primeira pessoa, a obra é fruto de um trabalho que reúne técnica e sensibilidade. Viviane, repórter com quase 40 anos de experiência, desenvolveu uma relação de intimidade e confiança com a protagonista e co-autora do livro, colocando em palavras, sentimentos que até então permaneciam guardados na memória dos dias difíceis vividos por Adriane durante seu processo de reabilitação.

O livro é um relato de superação, um lembrete da fragilidade da vida e da importância de lutar por dias melhores. “A Adri é inspiradora, um exemplo de determinação, persistência e luta. Aprendi e aprendo muito com ela e sinto-me privilegiada por ter sido escolhida para ser sua primeira ouvinte, quem colocou no papel sentimentos e experiências que ela teve antes e depois do acidente”, comentou Viviane.

Adriana Brascher e Viviane Bevilacqua

Onde encontrar: https://sacola.pagseguro.uol.com.br/1c7ce675-9ec7-4b8e-98d2-dbd7ceb4eda3

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos