16.6 C
fpolis

No Dia Nacional da Liberdade de Imprensa, ACI lança 2ª edição do prêmio de jornalismo

Leia também

Evento contou com a presença de jornalistas e autoridades, e participação especial de Heródoto Barbeiro e Miriam Leitão 

A segunda edição do prêmio ACI Ocesc de Jornalismo foi lançada nesta terça-feira (7), Dia Nacional da Liberdade de Imprensa, em um evento híbrido no auditório da Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (ARIS) junto a Federação Catarinense de Municípios (FECAM). A premiação foi criada para valorizar a liberdade de imprensa e estimular o trabalho dos profissionais e estudantes de Jornalismo de Santa Catarina. O evento contou com a presença dos jornalistas Heródoto Barbeiro e Miriam Leitão, que falaram sobre a cobertura jornalística nas eleições de 2022.

Heródoto Barbeiro, que atualmente é jornalista do R7, Record News e Nova Brasil FM, além de autor de vários livros de jornalismo, avaliou o cenário econômico e falou sobre a bipolarização no país. Na visão do jornalista, as redes sociais ampliaram o debate público e estão permitindo que o eleitor se conscientize. “Polarização sempre existiu na história do Brasil, não é a primeira vez que acontece, mas é a primeira vez que acontece com esse instrumento tão importante (redes sociais) que na minha opinião aprofunda a democracia e abre a possibilidade de qualquer cidadão se inteirar melhor e, mais do que isso, expor livremente a sua opinião como nunca tivemos na história do Brasil e mesmo na história da humanidade”, enfatizou Heródoto.

Miriam Leitão falou sobre a importância de iniciativas como as da ACI, que contribuem para o fortalecimento da atividade jornalística profissional e destacou a importância da defesa da democracia.“Existem graus de divergências normais em uma democracia, mas não pode haver divergência sobre se a democracia deve ser defendida ou não, porque a democracia é o valor supremo, ela é a base sobre a qual se constrói uma sociedade, não é o fim, é o começo. A partir da democracia se vai construindo pactos para o avanço da sociedade em várias áreas, mas sem a democracia eu estou na barbárie”, disse a jornalista.

O Prêmio ACI Ocesc de Jornalismo distribuirá 90 mil reais em prêmios em dinheiro nas categorias Texto, Vídeo, Áudio, Fotojornalismo, Jornalismo Visual, Jornalismo Universitário e Cooperativismo. Os primeiros lugares em cada categoria receberão também um troféu impresso em 3D. O Regulamento completo da promoção já está disponível no site da entidade.

No discurso de abertura, a presidente da ACI, Déborah Almada, disse que a imprensa não é um poder instituído e que os jornalistas não são autoridades, mas sim testemunhas dos fatos. E questionou: “Mas afinal, por que tantos ataques à imprensa?”. Para a jornalista, a imprensa é atacada pelo que tem de mais poderoso: a obrigação de ver a realidade sem retoques e a responsabilidade do registro daquilo que um dia será história. “A boa reportagem é resultado dessa soma de obrigação e responsabilidade, temperada com talento e dedicação”. Ao final, a presidente da ACI também fez uma homenagem ao jornalista e chargista Frank Maia, que faleceu no domingo.

Mais artigos

Últimos artigos