26.6 C
fpolis
- Publicidade -

Finalistas do 2º Prêmio ACI OCESC de Jornalismo, que recebeu 351 inscrições, serão divulgados em janeiro

Leia também

Vencedores da primeira edição do Prêmio ACI OCESC de Jornalismo. Reprodução: Jeferson Baldo/Agência AL

Os finalistas do 2º Prêmio ACI OCESC de Jornalismo serão conhecidos na primeira quinzena de janeiro. O prêmio, que recebeu 351 inscrições de jornalistas e estudantes de Jornalismo de todas as regiões de Santa Catarina, está na fase de avaliação pelo corpo de jurados.

A exemplo do que ocorreu na primeira edição do prêmio, nesta segunda edição as categorias com o maior número de inscrições foram as de Vídeo e Texto, que contabilizaram 127 e 88 trabalhos inscritos, respectivamente. As demais categorias receberam o seguinte número de trabalhos inscritos: Jornalismo Universitário, com 47 inscrições; Jornalismo Visual, com 34 trabalhos inscritos; Áudio, com 25; Fotojornalismo, com 18; e Categoria Especial – Cooperativismo com 12.

Entre as cidades com o maior número de inscrições, destaque para Florianópolis, com 124; Blumenau, com 55; e Criciúma, com 42. As outras inscrições foram recebidas de Joinville (42), Brusque (18), Chapecó (16), Itajaí (10), Porto União (5), Caçador (4), São José (4), Sombrio (4), Joaçaba (3), Pomerode (3), São Miguel do Oeste (3), Rio do Sul (2), Içara (2), Tubarão (2), Videira (2), Navegantes (2), Campos Novos (1), Cocal do Sul (1), Herval d’Oeste (1), Indaial (1), Ituporanga (1), São Bento do Sul (1), Saudades (1). O prêmio também recebeu uma inscrição de um jornalista residente no Rio de Janeiro (RJ).

Depois do processo de checagem e de validação dos trabalhos inscritos, a Comissão Organizadora do prêmio encaminhou para os jurados das sete categorias da premiação as reportagens para avaliação. Os jurados terão até o final do mês de dezembro para atribuir as notas para os trabalhos inscritos.

A 2ª edição do Prêmio ACI OCESC de Jornalismo irá distribuir R$ 90 mil em prêmios. Os primeiros colocados nas categorias para profissionais (Texto, Vídeo, Áudio, Fotojornalismo, Jornalismo Visual e Cooperativismo) irão receber R$ 8,5 mil; os segundos colocados nestas mesmas categorias receberão R$ 4,3 mil e os terceiros colocados, R$ 1,8 mil. Os premiados na categoria Jornalismo Universitário receberão R$ 1 mil (1º lugar), R$ 800 (2º lugar) e R$ 600 (3º lugar). Além do prêmio em dinheiro, quem chegar em primeiro lugar em cada categoria receberá também um troféu especial, impresso em 3D.

Participaram da 2ª edição do prêmio reportagens publicadas no período entre os dias 1º de novembro de 2021 e 31 de outubro de 2022. Para avaliar os trabalhos inscritos, foram convidados 36 jurados com experiência, prestígio e reconhecimento do mercado.

Veja os nomes que fazem parte do júri da premiação:

>> Texto:

Humberto Trezzi

Luã Marinatto

Nélson Nunes

Rosana Hessel

Sílvio Melatti

>> Vídeo:

Cristina Serra

Heródoto Barbeiro

Jefferson Douglas

Marcia Dantas

Marcos Losekann

Núria Saldanha

>> Áudio:

Carlos Alberto Ferreira

Ivonei Fazzioni

Luiz Augusto Del Moura

Mário Medaglia

Ricardo Medeiros

>> Fotojornalismo:

Angelica Luersen

Cristina Gallo

Henry Milleo

José Werner

Tarcísio Mattos

>> Jornalismo Visual:

Aline Fialho

André Hippertt

César Valente

Clóvis Geyer

Mariana Erthal

>> Jornalismo Universitário:

Fernando Evangelista

Ivana Ebel

Marcelo Barcelos

Márcia Feijó

Viviane Bevilacqua

>> Cooperativismo:

Adriana Ferronatto

Andressa Recchia

Domingos Aquino

Nilson Vargas

Roseméri Laurindo

Sobre a ACI

A Associação Catarinense de Imprensa foi fundada em 31 de julho de 1932, sob a liderança de Altino Flores. A entidade teve uma expressiva atuação em seus primeiros anos, sendo interrompida pela ditadura do Estado Novo, no Governo Vargas. Logo após a Segunda Guerra Mundial, a ACI retornou com o nome de Associação dos Profissionais de Imprensa. Em 1968, o jornalista Alírio Bossle fundou a Casa do Jornalista, abrangendo o Sindicato dos Jornalistas, o Sindicato dos Radialistas e a Associação dos Cronistas Esportivos.

Sobre a OCESC Com 251 cooperativas registradas, a OCESC cumpre com o seu papel de destaque na defesa política do cooperativismo catarinense. Além disso, atua em parceria com o Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), Governo do Estado de Santa Catarina, Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, e entidades públicas federais e estaduais. Grandes conquistas marcam os 51 anos da entidade fundada em 28 de agosto de 1971. Com credibilidade na representação do cooperativismo catarinense, sempre foi fonte relevante junto aos órgãos públicos em todos os níveis.

Mais artigos

Últimos artigos