Prêmio ACI Ocesc de Jornalismo 2021 terá troféu impresso em 3D

0
744

Peça que será entregue aos vencedores de cada categoria está sendo desenvolvida em parceria com o CocreationLab

O desenvolvimento do troféu foi feito pela equipe de designers do CocreationLab, utilizando as mais avançadas tecnologias de impressão 3D. A criação se dá a partir de um bloco usinado em router CNC de onde partem 50 hastes metálicas, formando uma teia, que suporta o 3D com o símbolo da ACI. As hastes representam os conceitos de leveza e fluidez de uma “teia de informações”.

A execução do troféu em 3D representa um marco de inovação, visto que o segmento de manufatura aditiva, ou impressão 3D, segue crescendo no Brasil e por todo o mundo. Levantamento realizado pela empresa de consultoria americana Markets and Markets, aponta que, até 2025, o mercado global das impressoras 3D deve atingir um valor de US$ 42,9 bilhões, com crescimento médio de 23,3%.

Segundo Luiz Salomão Ribas Gomez, designer, coordenador geral e fundador da Rede CocreationLab e um dos responsáveis pela elaboração do troféu, foram conciliadas na formulação do projeto as técnicas de impressão aditiva e subtrativa. A primeira consiste na construção da peça, camada a camada, a partir de um modelo tridimensional. Já a técnica de impressão subtrativa é o processo onde parcialmente remove-se material de um bloco inteiro de matéria prima.

O troféu será produzido nos laboratórios da PRONTO 3D da UNISATC de Criciúma, onde o laboratório tem uma unidade instalada. Para a execução do projeto serão utilizados um router CNC de 4 eixos e uma impressora 3D aditiva de filamento. Os materiais para confecção do troféu incluem aço, madeira, borracha de silicone, resina de poliéster e filamento de PLA (plástico de milho).

A base para o troféu foi a nova marca da ACI, também realizada em parceria com o CocreationLab. Segundo Salomão, ela foi pensada para não perder a história da entidade e nem os conceitos fundamentais que a construíram. “Focou-se na marca anterior que valorizava as teclas de uma máquina de escrever ou de um computador e, a partir deste modelo, se construiu algo mais contemporâneo. Buscou-se valorizar a colaboração e a comunicação compartilhada, como por exemplo nas mídias sociais onde todos podem contribuir com o processo.” comenta.

Salomão acrescenta ainda que foram utilizadas fontes robustas, visando manter a tradição da tipografia tradicional. A identidade contemporânea da logo valoriza o modelo cambiante de cores e traz o nome completo da Associação Catarinense de Imprensa e também mantém as origens ao lembrar a Casa do Jornalista.

Os detalhes do 1º Prêmio ACI Ocesc de Jornalismo 2021, que visa reconhecer as melhores reportagens veiculadas em Santa Catarina entre novembro de 2020 e 31 de outubro de 2021, estão disponíveis em edital no site da entidade.

Sobre o CocreationLab

O Cocreation Lab é um ambiente colaborativo voltado para pessoas que tenham ideias nas áreas de economia criativa com potencial de gerar novos empreendimentos.

A partir de editais são selecionados projetos nas áreas de Tecnologia, Design, Artes, Turismo e Gastronomia, que, ao longo de cinco meses, passam por um processo de pré-incubação no qual se têm à disposição um conjunto de atividades e apoio institucional que auxiliarão nas etapas de validação dos modelos de negócios.

Sobre a ACI

A Associação Catarinense de Imprensa foi fundada em 31 de julho de 1932, sob a liderança de Altino Flores. A entidade teve uma expressiva atuação em seus primeiros anos, sendo interrompida pela ditadura do Estado Novo, no Governo Vargas. Logo após a Segunda Guerra Mundial, a ACI retornou com o nome de Associação dos Profissionais de Imprensa. Em 1968, o jornalista Alírio Bossle fundou a Casa do Jornalista, abrangendo o Sindicato dos Jornalistas, o Sindicato dos Radialistas e a Associação dos Cronistas Esportivos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui